Compartilhe
Rio Negrinho

Prefeitura elabora Plano de Macrodrenagem em Rio Negrinho

Publicado em 26/10/2018 às 16:12 - Atualizado em 26/10/2018 às 16:15

Iniciou em agosto o Plano de Macrodrenagem, que tem como objetivo caracterizar as causas das inundações ocorridas no município e apresentar propostas de ações estruturais e não estruturais de controle de cheias, a curto, médio e longo prazo. A ação é coordenada pela Prefeitura de Rio Negrinho, e tem o objetivo de reduzir progressivamente a frequência, a intensidade e a gravidade das ocorrências de enchentes.

Uma apresentação sobre o andamento do plano foi realizada na manhã desta terça-feira, durante reunião do Conselho da Defesa Civil de Rio Negrinho. Conforme o engenheiro Giorgio Murara Alves, o plano vai caracterizar as causas das cheias, e sugerir ações para minimizar cheias. “Neste momento o plano está na fase de levantamento de informações básicas, coleta e dados cartográficos, pontos críticos, manchas de inundações, causas, mapeamento e cadastramento dos pontos de inundações, entre outras”, explicou ele.

O plano prevê ainda o levantamento do sistema de macrodrenagem atual, com indicação dos pontos de contribuição das galerias e das respectivas áreas de drenagem, bem como cadastramento e mapeamento das estruturas e componentes de engenharia existentes (canalizações fechadas, canalizações abertas, reservatórios de contenção de cheias, entre outras); levantamento de dados socioeconômicos (população atual e projetada para o horizonte de no mínimo 20 anos para o plano, área do município, densidade demográfica, taxa geométrica de crescimento anual da população, grau de urbanização, etc; Levantamento das manchas de inundação do evento mais crítico registrado na bacia, indicadas em plantas, em escala adequada, com indicação das áreas atingidas, obtidas a partir de informações das inspeções de campo e estudos existentes; além das manchas urbanas, atual e projetada; das delimitações das bacias, sub-bacias e do município; das indicações dos corpos d’água; e dos pontos críticos de inundação e de erosão; Levantamento das causas das inundações com base nos eventos de extrema significância ocorridos e documentação por meio de registros fotográficos existentes; Cadastramento e mapeamento das estruturas de microdrenagem; Cadastramento e avaliação do custo de remoção das construções localizadas dentro das manchas de inundação levantadas; Levantamento topográfico cadastral das seções de controle, obtido por meio de pesquisa de campo, com avaliação de sua influência na mancha de inundação levantada; Levantamento de seções transversais topobatimétricas e cadastrais das travessias e estruturas que interfiram no escoamento dos corpos d’água; Levantamento das informações ambientais básicas tais como: crescimento demográfico sem planejamento urbano, despejo inadequado de resíduos sólidos e de efluentes sanitários e industriais, perda da biodiversidade e da cobertura vegetal. “O prazo para conclusão do plano é em maio de 2019”, explica Giorgio.

Grupo Integrado

Durante a reunião do Conselho de Defesa Civil, ocorreu ainda a posse dos membros do Grupo Integrado de Ações Coordenadas, que tem a função de dar apoio técnico e logístico às ações da Defesa Civil em casos de calamidade pública. O grupo é formado por 15 membros, dos mais diversos setores e órgãos.


Rua Max Colin, 1843, Centro, Joinville - SC
CEP: 89204-635